Maluco nada beleza

… Cada vez mais rebelde dentro do hospício, já não sabiam mais que castigo me dar. Vivia sob o efeito da Tortulina. Enfiava o pedaço de pau na boca e, mesmo sob esse efeito, eu aprontava uma briga, apanhava, ou quebrava alguma coisa. Um dia peguei uma vassoura e sai pelo corredor estourando todas as lâmpadas que via. Fui amarrado a uma cama em um dos quartos. Os enfermeiros gostavam de tirar uma casquinha. Grudavam esparadrapos nos pêlos das minhas pernas e puxavam – eu lhes cuspia e levava mãozada na cara… Eu xingava, cuspia, chorava de raiva! Podiam me arrebentar, eu estava cheio de tudo e de todos. Se algum crônico me abrisse à cabeça, seria um favor. O Orlando cortara os pulsos e iria cortar de novo se sua mãe não o tirasse daquele lugar nojento. Esquecidos pelos psiquiatras cometas. Sua mãe o tirou. Eu também iria fazer algo semelhante!Sedaram-me ao máximo. ”
Carrano

Tava assistindo o Bicho de Sete Cabeças e me peguei pensando… Quando vamos aprender a lidar com os que passaram a linha da sanidade e são considerados socialmente insanos? Os famosos loucos…

Tenho a certeza que vivemos num país que não aprendeu ainda a conduzir seus problemas de saúde. nem dos insanos,nem dos idosos,nem de nenhum tipo de doente.As tais “Casas de Saúde” deveriam se chamar “Fábricas de Doenças”.

Manicômios não aprenderam a tratar seus doentes, usam até hoje às técnicas medievais que são utilizadas e chamadas de tratamento, entorpecem seus “hospedes” de remédios que lhes corroem a massa cinzenta em prol de uma tal de sanidade, sem contar as sessões de eletro choque, mas alguém pode me contar desde quando choque de 220V é tratamento?!

As famílias desses pacientes, em sua maior parte, são ignorantes e acham, realmente, que o tratamento nos manicômios ira curar seu ente querido, mas isso nunca vai acontecer num lugar como esse!O que vai acontecer é a pessoa ser transformada numa abobrinha que ande e babe!

Existem sim clínicas sérias que tratam os loucos com seriedade. Desde 1987  há uma Luta Antimanicomial que vê uma reforma nos sanatórios do país e como processo decorrente deste movimento, temos a Reforma Psiquiátrica, definida pela Lei 10216 de 2001 (Lei Paulo Delgado) como diretriz de reformulação do modelo de Atenção à Saúde Mental, transferido o foco do tratamento que se concentrava na instituição hospitalar, para uma Rede de Atenção Psicossocial, estruturada em unidades de serviços comunitários e abertos.

A pergunta que ainda me consome é: quando o governo vai começar a levar isso a sério e tratar como se deve os loucos ao invés de transformar o cérebro deles em patê? Eu espero que breve

Para ver: O Bicho de Sete Cabeças e Um estranho no ninho

Para ler: Canto dos malditos- Austregésilo Carrano Bueno.

Para ouvir: A balada do Louco- Os Mutantes.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s