Tag Archives: amor

Amores!

Amores-Anonimos-3

 

Decidi voltar a escrever, depois de uma longa pausa, senti falta do meu boteco, que tava fechado pra balanço…

Ando sem treino, dois dedos enferrujada, mas vamos tirar o pó do recinto. E nada melhor do que fazer isso com amor, literalmente!

Andei esses dias encantada pelo perfil do Instagram do Amores Anônimos. A coisa todo consiste em fotos lindas de casais apaixonados, independendo da idade!

Olha que delicia:

amores1

Amores-Anonimos-2

 

Dá vontade até de arrumar par pra participar! ♥

Advertisements

Amor na pele.

A dona desse boteco, recentemente, tatuou atrás das coxas e sempre me perguntam o que vai ser das tatuagens quando eu ficar velha…

Bueno, elas vão ficar enrugadinhas, como o resto do corpo, e eu vou ter vários amigos que vão ter as mesmas enrugadas também. E ai, eu vi esse vídeo lindo, sobre Sr. Paulo, que tatuou já velhinho, o nome do amor da sua vida. Eu, claro, achei uma lindeza!

Com vocês, Sr. Paulo:

Amor na pele, pro domingo ficar leve!

“Quero ficar no teu corpo feito tatuagem…”

69- Praça da Luz.

Vi, com os olhos marejados, e precisava dividir essa beleza que é o documentário “69- Praça da Luz” de Caroline Markowicz e Joana Galvão.

O documentário consiste no relato de prostitutas contando sobre a dor e a delicia do ser…

Dica: Don’t touch my moleskine.

 

Kiss kiss kiss!!

Primo post do ano, tem que ser leve e fofo…

Tenho que confessar que é uma beijoqueira, meus amigos sofrem com as marcas de batom que eu sempre deixo nas bochechas, tadinhos. Mas hoje, conversando com um amigo, muito querido, ele me disse que sente falta de beijos de verdade e não só bochechas e eu prometi a ele que quando o vir vou lhe enche-lo de beijocas!

Aiii, caiu no meu colo uma coisa deveras fofa; um site só de beijos, chamado Kissez!O site é uma fofura, com várias fotos de casais apaixonados, trocando uma série de beijocas.

Fofo não?! Dá até vontade de arrumar uma paixão só para beijar bonitinho assim!

Kiss!

Post foi feito ouvindo Kiss do Prince!

Super Mamika!

Quase morri quando vi! Para quem não sabe, a dona desse boteco teve uma vó muito importante na vida e quando eu vi a demonstração de carinho do neto com avó, eu precisava colocar aqui no boteco.

O fotógrafo francês Sacha Goldberg resolveu fotografar a avó, essa senhora fofinha de 91 anos, chamada Frederika Goldberg. Essa senhora fofinha que se encontra nas fotos, salvou durante a Segunda Guerra Mundial, dez pessoas que estavam fugindo dos nazistas, escondeu os judeus em sua casa em Budapeste e foi enviando-os para lugares seguros.

Essa delicia de senhora com os anos caiu em grande tristeza e se recusava a sair da depressão, entonces,incomodado com a situação que a sua avó se encontrava,Sacha decidiu fazer umas fotos da avó, o que rendeu até um myspace, mas nunca tinha feito um ensaio mais,digamos,temático.

Ele pegou o pedaço da história dele e a transformou-a numa super heroína!

Olha que fueda as fotos:

Go, Super Grandma!

Dica: Petiscos

Bicicleta para dois…

Há umas semanas atrás, eu fiz a semana dos namorados, aqui no boteco, e pegando a deixa, um dos meus amigos me perguntou: o que era amor pra mim naquele momento. Eu dei uma resposta um tanto quanto nada romântica,(disse que amor pra mim,naquele momento,era:”Dividir um cigarro com a pessoa desejada,após aquela trepada!).Meu amigo achou um tanto quanto engraçado e me disse que:”Amor é dividir uma bicicleta pra dois!”.E para provar que a teoria,ele me mandou um ótimo texto e eu precisava dividir com vocês:

“Amar não custa caro!

Começo um alerta para as leitoras: não acreditem!Não acreditem em príncipe encantado sobre um cavalo branco que lhes oferece ursinhos, caixas de chocolates, buquê de rosas vermelhas, cartões dourados e outros mimos.

Não acreditem em jantar caro no japonês ou naquele champanhe gelado. não acredite em escapadas de avião ou fim de semana no hotel paradisíaco.não acreditem,ainda,em chave de carro zero-quilômetro  ou apartamento novo dentro de uma caixa vermelha em formato de coração.assim é fácil.Moleza!

Quero ver ser namorado em tempos de pobreza e carteira vazia. O namoro entre os empregos. o namoro dos estudantes,que vivem de mesada.o namoro naquele eterno fim de mês.o  namoro com o cheque especial estourado.o namoro na pindaíba é a verdadeira prova de amor.

Porque, se, como diz o poeta, só existem provas de amor, não há prova de amor maior do que aquele presente comprado com os últimos tostões raspados da carteira do rapaz. O convite para o churrasquinho no espeto com cerveja de garrafa. O cineminha no meio da semana, para pagar meia entrada. o bombom,e não a caixa de bombom. A rosa solitária na mão do namorado que te espera na estação do metrô e te leva para casa no último ônibus da madrugada.

Digo por mim. Já empenhei verdadeiras fortunas para agradar namoradas, e não especialmente no Dia dos Namorados. paguei jantares exorbitantes,com um time de lagostas sapateando sobre o prato ,aqui e do outro lado do oceano.produzi luas de mel em hotéis multiestrelados na Europa,e,até cheguei a vendar uma mulher no aeroporto,para que ela não soubesse para onde estava sendo levada.Já comprei diamantes e cheguei a gastar o décimo terceiro numa esmeralda.

Ainda assim, o Dia dos Namorados mais feliz que eu tive, não teve nenhum desses luxos.

Aconteceu ainda na década de 90, quando eu era um estudante de poucos recursos. Levei a mulher amada para um motel furreca no centro da cidade, desses onde se entram a pé. Como era Dia dos Namorados,o motel tava cheio,mas não desistíamos fácil.Resolvemos pagar e esperar numa sala lotada.A sala de espera do motel pro Dia dos Namorados é uma espécie de purgatório do amor.Ficamos 40 minutos presos nessa redoma de silêncio e constrangimento entre casais que se olham com o canto dos olhos.Até que veio a chave do quarto.e nada foi melhor que isso.

Você só pode dizer que o amor vinga depois que ele sai de uma dessas!”J.P Cuenca

Vou ter que dizer que concordo, mas não mudo minha resposta sobre o que é amor pra mim agora!